sábado, 31 de maio de 2008

Refinaria: Uma Questão de Decisão Econômica ?


Há muito tempo que os processos decisórios quanto aos investimentos públicos são influenciados e muitas vezes decididos por pressões políticas, deixando de lado o foro das análises técnicas, econômicas e ambientais. O Estado do Ceará, depois de muitos anos obtendo taxas maiores de crescimento do PIB, em relação aos demais estados nordestinos, vem sofrendo com a fuga de investimentos, principalmente para o Estado de Pernambuco. Preferência do presidente que é pernambucano, força política dos deputados e senadores de lá e/ou inoperância de nossos representantes em Brasília? Nas últimas semanas saiu a notícia que uma refinaria de maiores dimensões seria instalada no Maranhão, enquanto o Ceará haveria o investimento de uma menor. Entretanto, a questão central não foi ainda debatida: Qual a viabilidade econômica de uma refinaria ? Essa questão não é bem respondida porque os projetos de infra-estrutura não são bem avaliados, simplesmente porque as técnicas utilizadas pelas instituições financeiras internacionais adotam o princípio do Ótimo de Pareto (ou seja, o que é bom para o mercado é bom para todos!). Os estudos seriam melhor avaliados se fossem utilizados o "Método dos Efeitos", que é uma alternativa heterodoxa às técnicas de avaliação econômica defendidas oficialmente pelos organismos internacionais de financiamento.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Prof. Jeffry Timmons


Tomei conhecimento esta semana do falecimento, aos 66 anos, do Prof. Jeffry Timmons, considerado, por muitos, o pioneiro na educação empreendedora nos Estados Unidos. Suas idéias sobre empreendedorismo são citadas em qualquer livro sobre o assunto. Ele era professor da Babson College e ao longo de sua vida escreveu mais de 20 livros, destacando-se "New Venture Creation”. Trata-se de um best-seller e o mais clássico livro americano sobre empreendedorismo. Uma de suas frases mais famosas foi a que ele declarou em 1994: O empreendedorismo é uma revolução silenciosa que será para o século XXI mais do que a Revolução Industrial foi para o século XX.
Quem quiser conhecer um pouco mais sobre ele é só ler o artigo http://www.businessweek.com/smallbiz/content/apr2008/sb20080423_402595.htm?campaign_id=rss_smlbz


Forte abraço. Aguardo os comentários.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Empreendedorismo: Modismo ou Realidade ?

Fui convidado pela revista "Insight Empresarial", do Grupo Marquise, para escrever um artigo sobre empreendedorismo para sua 2ª edição (veja capa da 1ª edição ao lado). A idéia central do artigo é demonstrar que o interesse pelo assunto ocorreu principalmente após as transformações ocorridas na economia mundial nas últimas décadas, bem como apoiar a necessidade de que o empreendedorismo seja difundido como disciplina nos mais variados níveis educacionais.

O artigo na íntegra deverá ser publicado no início do 2° semestre e deixo aqui alguns trechos para vocês lerem:

"O conceito de empreendedorismo tem evoluído bastante ao longo dos últimos anos, não mais se limitando aos ensinamentos ligados à criação de empresas, se direcionando para campos de pesquisa bastante abrangentes, tais como o empreendedorismo corporativo como um meio de crescimento e renovação para grandes empresas, teorias sobre empreendedorismo internacional e empreendedorismo social.

Essas mudanças não aconteceram por acaso, elas são decorrentes dos acontecimentos que afetam nossas sociedades e introduzem rupturas nas empresas, nos indivíduos e na formação educacional, a tal ponto que podemos considerá-lo como uma verdadeira “revolução científica” ao senso de Thomas Kuhn. Ou seja, o empreendedorismo vem se transformando em um novo paradigma científico.

O empreendedorismo constitui uma nova disciplina? Nosso ponto de vista é que a história nos ensinou que o desenvolvimento de uma disciplina é decorrente da construção cultural e social provocada pelas mudanças que revolucionam uma sociedade. Nessas condições, levantamos a hipótese que o empreendedorismo se encontra atualmente em uma fase transitória em busca de uma mudança em seu status, de paradigma à disciplina científica. Essa ambigüidade de status é que talvez explique os problemas atuais de reconhecimento e do posicionamento entre as demais disciplinas.

O empreendedorismo é uma disciplina e, portanto, como toda disciplina, pode ser ensinada. A realidade atual é que o ensino de empreendedorismo vem se disseminando com rapidez no Brasil. Ele está presente na governança, no meio empresarial, nas instituições representativas de classe e de ensino, o que demostra, inequivocadamente, que o espírito empreendedor pode ser adquirido, ao contrário daqueles que afirmam que é uma característica inata".

Quem quiser ler a 1ª edição da revista "Insight Empresarial" é só clicar no link abaixo:
Aguardo os comentários dos colegas.
Um forte abraço.

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Artigos para download

Caros colegas,
Ainda estou aprendendo a utilizar o blog e uma das coisas fantásticas desse espaço é a possibilidade de difundir nossos trabalhos científicos, os quais também se encontram disponíveis na Web. Para aqueles que desejem fazer download desses trabalhos, encaminho abaixo os links:

http://www.anpad.org.br/periodicos/arq_pdf/a_691.pdf

http://www.dae.ufla.br/revista/revistas/2007/2007_2/(03)%20Artigo%2005.238.pdf

http://www.ipece.ce.gov.br/publicacoes/textos_discussao/TD_6.pdf

http://www.bnb.gov.br/content/aplicacao/ETENE/Anais/docs/ren1998_v29_ne_a27.pdf

Um abraço.

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Para todos nós, "ALL WE NEED IS LOVE", ao som do violão do menino prodígio coreano

video

O nome dele é Sungha Jung e, pasmem, ele tem apenas 11 anos e aprendeu a tocar há apenas 2 anos. Pesquisei no Google e leiam o que encontrei no MySpace dele: “Hi, I’m Sungha Jung from South Korea. My dream is to become a professional acoustic fingerstyle guitarist. I had been watching my dad play the guitar for awhile before I finally jumped on it myself two years ago. I just turned eleven in September, 2007. Currently, I am taking weekly classical guitar lessons and teaching myself fingerstyle guitar.I used to not have tabs for the music that I played in my videos. I just listen and pick them up directly from the sound source in videos available on the internet. However, recently, I have started playing with original tabs whenever they are available to me by courtesy of the authors.”

Quem quiser assistir mais vídeos dele é só entrar no YouTube nos links abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=yXospFm9VzM&feature=related (Your Song)

http://www.youtube.com/watch?v=WFo3NI9re00&feature=related (Alone Again, Naturally)

http://www.youtube.com/watch?v=vS0QjEeNYpM (Comme Together)

Lançamento do livro de Marc Chervel


Recebi um convite para participar do lançamento do livro do meu orientador Marc Chervel, falecido em dezembro de 2004, em Paris, e encaminhei uma resposta para a Armelle (sua esposa) justificando minha ausência. O nome do livro é "Mondialisation des marchandises et marchandisation du monde : matériau de pensée économique pour le nouveau siècle". Marc Chervel desenvolveu, juntamente com outros economistas franceses, um modelo alternativo de avaliação econômica de projetos, bastante diferente dos modelos neoclássicos apoiados pelas instituições financeiras internacionais (Banco Mundial, BID). A tese central do Método dos Efeitos é a construção de um modelo de decisão baseado na prática do planejamento, onde a escolha dos objetivos e das restrições pode ser objeto de discussão com a sociedade civil. Trata-se de um método de avaliação econômica de projetos bem diferente dos métodos neoclássicos (método dos preços-sombra), cuja problemática é fundamentada na teoria do equilíbrio geral, onde a escolha dos objetivos e das restrições é tratada de maneira endógena no cálculo dos custos e dos benefícios através do uso de "fatores de conversão", em geral, definidos arbitrariamente e também questionáveis do ponto de vista teórico. Vocês podem adquirir o livro pela Amazon.fr, mas aos colegas mais próximos posso emprestá-lo.

A seguir, em resposta ao meu e-mail, Armelle Chervel me enviou a seguinte mensagem:

Cher Eduardo,
Je voulais t'écrire depuis ce 5 mai et j'ai tardé et c'est toi qui m'écrit en premier. En effet la soirée était très bien je crois, très réussie d'après les échos que j'ai eus. Il y a eu beaucoup de monde, 3 prises de parole : Michel levante, Gus Massiah, Michel Le Gall ; tu connais les deux Michel ; Gus Massiah est le vice-président d'Attac, Président du Cedetim et de beacoup d'associations, un homme très connu, qui a bien parlé de Marc. Si nous arrivons a avoir leur texte, je te les ferai parvenir.Il y a eu des absents tels Pierre Salama et je ne sais pas pourquoi car il avait annoncé sa présence. Mais Racine Kane a pu se déplacer de Tunisie et être présent ; Gustavo a dû reporter son voyage en France pour cause de maladie, j'espère qu'il va venir bientôt.Pour le livre de Marc, je voulais t'en envoyer un exemplaire, mais je ne savais pas comment le faire et où l'envoyer. Si tu as des idées comment je peux te le faire parvenir dis le moi. Tu peux aussi l'obtenir par l'intermédiaire de : www.amazon.fr qui le vend déjà sur son site.Bien amicalement. A bientôt de te lire. Armelle